O limite da inconsciência

A TSF descrevia o segundo grande incêndio do ano na Serra da Arrábida, enquanto eu conduzia para casa, vindo de perto de Cantanhede e Mealhada. Na noite, as pontas de cigarro reluzentes lançadas pelas janelas dos carros, foram demais para poder contar.
Já não bastam os malefícios gerais do tabaco, ainda temos de aturar estes energúmenos com a sua falta de educação e civismo, que exibem como se de uma qualidade se tratasse. Quanto ao limite da inconsciência: não há.

3 Responses to “O limite da inconsciência”

  1. Rogelio Raimundo Dosouto

    Fiquei a ler todos seus comentarios sobre a colocação deses tubos de agua, ja se passaram 7 anos ! imagino que os tubos devem ter levado ja muita agua para suas plantações !, gostaria saber se instalou irrigação e o que esta plantando atualmente, nao conheço sua região mas é sempre bom saber o que fazem em todas as partes do mundo, digo-lhe que viajo pelo mundo todo VIA SATELITE e fico a observar as lavouras de todo mundo atraves do WIKIMAPIA, recentemente estive na California e la tem sistemas de irrigação muito bem desenvolvidos é realmente admiravel, lá é praticamente deserto mas com irrigação é uma das terras mais produtivas do mundo. Diga-me aonde esta sua terra que irei via satelite ver suas plantaçoes, castanheiros e tudo que plantou. Meu pai era da Espanã de perto de Orense ( O Barco ), eu moro em Mairiporã Sao Paulo, Brasil e planto Sequoia gigantea e muita outras plantas, principalmente de comer.
    ROGELIO de Mairiporã

  2. José Rui Fernandes

    Não instalei irrigação. Pouco mais fiz no terreno além de limpar por causa dos incêndios e regar no Verão. O terreno fica em Vila de Muros, Cinfães. Vê-se no google maps, mas a resolução é baixa.

Deixe um comentário

Mantenha-se no tópico, seja simpático e escreva em português correcto. É permitido algum HTML básico. O seu e-mail não será publicado.

Subscreva este feed de comentários via RSS

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.