Solstício de Inverno


Hoje foi o dia (22) em que começamos a plantação de árvores para 2004/2005 e conseguimos plantar 14. Não foi pouco, mas também não foi muito. O ano passado, no melhor dia foram 18, se me lembro. Foi bom e estamos um mês adiantados, pois para 2003/2004 só conseguimos começar no fim de Janeiro, devido ao estado de mato do terreno.

Cheguei de jipe e subi o estradão facilmente. A má notícia é que demoro mais 15-20 minutos a chegar, o que atira a viagem de ida e volta para mais de três horas. É bastante para um só dia, perde-se o tempo todo na estrada.
O Cláudio lá andava a limpar uma borda. Parece que readquiriu algum gosto em trabalhar. Boa notícia. Demos uma volta para ver o que se passava e deu para notar as silvas a singrar outra vez. As últimas que “tratei” com Garlon continuam vivas. Não contava com esta.
Na leira onde plantamos as pereiras, tiramos um bardo de videiras e limpamos uma série de coisas, para plantarmos mais quinze árvores (quatro pessegueiros que vou transplantar, duas nectarinas, dois alperceiros –ou damasqueiros–, uma laranjeira, quatro groselheiras e talvez as uva-espim — parecem uvas, mas são Berberis vulgaris).
Estava resolvido fazermos uma fogueira para ficarmos a conversar um bocado, mas acabou por não ser possível, já eram 18h30 e além de estar completamente escuro, a humidade já se tinha instalado o que torna difícil começar o fogo. Estavam 3°C. De manhã quando cheguei, o manto branco da geada ainda cobria tudo — péssimas notícias para os citrinos.
Ontem (dia 21) foi o solstício de Inverno, a partir de agora os dias vão começar a crescer. No entanto, tenho andado a reparar na exposição solar do terreno e hoje às 14h00 já não havia Sol em ponto nenhum, excepto no Lameiro da Gracia. Com montanhas de mais de 1000m em redor, não contava com outra coisa, mas não deixa de ser algo preocupante para a energia solar — eventualmente pode não compensar. A ver vamos.
O solstício de Inverno sempre foi celebrado pelos povos do Norte, mas com a cristianização foi gradualmente suprimido pelo Natal, perdendo-se muita da espiritualidade e da ligação à Terra — e no presente, devemos estar praticamente no auge do mercantilismo a propósito do nascimento de Jesus. É o dia mais curto do ano, mas marca o ponto em que a luz cresce mais forte e mais brilhante.

3 Responses to “Solstício de Inverno”

  1. armando

    Eu tb já plantei as minhas árvores. Sobretudo ameixieiras.

    Boa plantação. Cuidado com as geadas nas laranjeiras. Não esquecer a calda-bordaleza.

  2. jrf

    Por coincidência, comprei hoje no AKI umas coberturas de Inverno para os citrinos — um roubo, 6.95€ cada três. Podia e comecei a fazer as coberturas, com umas estacas e plástico por cima, mas nunca mais acabo e já no ano passado falhei.
    A calda bordalesa ia colocar nos pessegueiros. A sugestão é para que árvores?

  3. armando

    Podes aplicar a calda directamente na folha das laranjeiras. Ajuda a protegê-las das geadas, mas só das que forem mais fraquitas. Se nessa região as geadas forem fortes então só lhes vale uma boa protecção. Os limoeiros e tangerinas são os mais sensíveis.
    Essa protecção pode ser feita directamente com palha.

    Aki?! São os campeões da roubalheira.

Deixe um comentário

Mantenha-se no tópico, seja simpático e escreva em português correcto. É permitido algum HTML básico. O seu e-mail não será publicado.

Subscreva este feed de comentários via RSS

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.