Biodiversidade numa laranjeira sob ataque (4)

Joaninha
Na laranjeira das traseiras do escritório, a luta continua. Afinal além das joaninhas Adalia bipunctata, já descobri mais duas variedades. Uma Hippodamia variegata?

Joaninha
Uma Propylea quatuordecimpunctata? Se alguém discordar da classificação, agradeço que me informem.

5 Responses to “Biodiversidade numa laranjeira sob ataque (4)”

  1. jardineira aprendiz

    Parecem, no entanto a identificação por fotos é sempre um pouco arriscada.

  2. jardineira aprendiz

    Não é uma questão de serem fracas, até me parecem bastante boas, mas é complicado, pelo menos para mim, e se calhar para muita gente, que as reconheci apenas pelos livros. Também andei a publicar recentemente fotos de auxiliares (aqui: http://ecojardim.wordpress.com/), e tenho bastantes dificuldades em os identificar.

    Entretanto estive a ler o resto e surgiu-me uma dúvida, que aliás já coloquei num blog e se calhar foi aqui, não haverá por aí um desiquilíbrio qualquer no solo? É que para quem aplica métodos ecológicos a carga de pragas não devia ser tão grande, porque normalmente há também bastantes auxiliares. Muitas vezes é mesmo uma questão de susceptibilidade da planta, mas nesse caso a causa é mais difícil de identificar.

  3. José Rui Fernandes

    São fracas, tenho de tirar melhores. Não conhecia o Ecojardim…

    Foi aqui… E não sei responder. Vou adicionar um adubo biológico no próximo ciclo a ver o que dá.

    Mas note uma coisa, estamos a falar de uma área diminuta com métodos biológicos e temos de adicionar toda a vizinhança + câmara municipal com a agro-química mesmo à nossa porta… Ou seja, os auxiliares até se vão instalando, mas acabam sempre por ser poucos.

  4. Helder Lourenço

    !! Como podemos avançar com biocontrolo das pragas se ainda se ouvem comentários do género: “tenho que curar as arvores, estão cheias de joaninhas, não tarda vão ficar cheias de piolhos”
    Talvez com uma boa campanha informativa e educativa daqui a vinte anos voltemos a ver joaninhas em quantidade útil na natureza…temos que parar já com os pesticidas e admitir trabalhadores para procurar e eleminar manualmente as pragas nas culturas

Deixe um comentário

Mantenha-se no tópico, seja simpático e escreva em português correcto. É permitido algum HTML básico. O seu e-mail não será publicado.

Subscreva este feed de comentários via RSS

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.