Limitar o CO2 a 450ppm não salvará os corais +

Semitarianismo
Uma nova tendência a subir. Pessoalmente considero que tem alguma lógica pensar na comida, de onde vem e que consequências provoca. Deixar de comer carne metade da semana, é melhor que não deixar. Good.

Feijões que têm inscrito nos rebentos “i love you”
A Dunecraft tem uma série de kits educativos para crianças. A isto não acho grande piada.

Eternal Moonwalk
Não gostava do indivíduo e não passei a gostar mais por ter morrido, mas vejam este Eternal Moonwalk. Se gostavam do Michael Jackson é uma boa homenagem, se não gostavam vejam na mesma que é uma ideia daquelas que não aparecem todos os dias.

Detergente líquido ou em pó?
Rodale.

Rio Eufrates
Muito seco. Fotografias no New York Times.

Limitar o CO2 a 450ppm não salvará os corais
Já para não falar que esse limite é praticamente impossível na minha opinião. Esse e outros. Tree Hugger.

5 Responses to “Limitar o CO2 a 450ppm não salvará os corais +”

  1. Lowlander

    “Limitar o CO2 a 450ppm não salvará os corais
    Já para não falar que esse limite é praticamente impossível na minha opinião. Esse e outros. Tree Hugger.”

    Sim, por enquanto esta toda a gente a esquecer convenientemente o problema da acidificacao dos oceanos… e claro que, se os glaciares derreterem, nem que seja um pouquinho, a agua fresca extra vai tamponar um pouquinho mais o Oceano… so que… pronto, os Oceanos e suposto serem ligeiramente alcalinos e nao de pH neutro.
    Enfim tergiversacoes… concordo em absoluto com a conclusao base do artigo, as politicas de limitacao de emissoes terao de ser complementadas mais tarde ou mais cedo com geo-engenharia.
    Quanto ao objectivo de 450 ppm, vejamos: 390 este ano mais coisa menos coisa, a 2ppm por ano 60/2= 30+2009= 2039, ao ritmo actual. Nao esquecer que para um objectivo de 2 Celsius num sistema climatico com inercia termica como o Terrestre, se as equacoes de equilibrio estiverem correctamente calculadas (i.e. 450 ppm corresponderem de facto a apenas 2 Celsius) podemos ate dar-nos ao luxo de ultrapassar os 450 ppm um pouco desde que consigamos corigir a trajectoria do CO2 antes da temperatura chegar aos 2 Celsius.
    Em analogia e como o forno da nossa casa, temos o termostato a 180 Celsius mas aquilo nao aquece automaticamente ate aos 180 Celsius, podemos colocar o termostato a 200 ou 220 por um periodo de tempo limitado sem que no final o forno ultrapasse os 180, desde que, corrijamos o setting do termostato outra vez para 180 antes desta temperatura se realizar.
    O problema depois e arrefecer, devido a mesmissima inercia termica.

    “Detergente líquido ou em pó?
    Rodale.”

    Numa regiao sem stress hidrico como a Escocia, liquido.

  2. José Rui Fernandes

    Não sei agora onde li que estamos nos 3,9ppm/ano. Mesmo que sejam 2ppm/ano, a tendência é aumentar e não diminuir. Eu não me acredito e nada indica que diminua.
    A analogia do forno, ok para entender. Mas sendo a Terra bem maior e principalmente complexa, tenho dúvidas que se vá passar assim. Os processos depois de desencadeados vão ser complicados.

  3. Lowlander

    Pois, para estas coisas nada como ir ver as fontes:

    http://www.esrl.noaa.gov/gmd/ccgg/trends/

    3.9 e um numero sem qualquer tipo de sustentacao. Atencao que a informacao esta sujeita a calibracao dos instrumentos, especialmente para periodos mais recentes pelo que os valores de 2008/2009 devem ser sempre analisados com cuidado, especialmente se ha desvios muito acentuados do padrao passado. Como ve, ate eu exagerei na minha estimativa, ainda nao chegamos aos 390, o que nos coloca ja na decada de 40 do seculo XXI antes de se chegar aos 450ppm.

    Quanto a tendencias, mais uma baseado em observacoes passadas, a actual grave recessao economica mundial vai necessariamente abrandar as emissoes. Os factores complicantes e saber se os Oceanos e florestas tropicais se continuarao a comporatar como sumidouros eficazes de CO2 que tem sido ate agora. A cumulacao de CO2

  4. Lowlander

    Quanto a tendencias, mais uma baseado em observacoes passadas, a actual grave recessao economica mundial vai necessariamente abrandar as emissoes. Os factores complicantes e saber se os Oceanos e florestas tropicais se continuarao a comporatar como sumidouros eficazes de CO2 que tem sido ate agora. A cumulacao de CO2

    Oops… Continuando

    A acumulacao de CO2 atmosfericos e funcao da relacao entre fontes emissoras e sumidouros.

    Quanto a analogia do forno e uma boa analogia para o clima terrestre, o problema e que, ao contrario do nosso forno, onde o termostato e um aparelho muito fiavel e calibrado. O nosso termostato carbonico, e uma estimativa sujeita um muito maior grau de incerteza. Alias, os climatologistas dizem que 450 ppm da 75% de probabilidade de 2 Celsius de aquecimento enquanto que 550 ppm (valor-alvo que ja debatido em alguns foruns) da apenas uma probabilidade de 50%.

    O que interessa de um ponto de vista politico e que e necessario um alvo para que se possam tomar accoes, e temos de forcosamente comecar a fazer pelo menos alguma coisa ja. Pelo que o alvo de 450 ppm e um bom alvo, um bom primeiro passo para abandar o grau de acumulacao de CO2 e iniciar uma economia menos “carbon intensive”, porque o problema aqui e que temos uma infra-estrutura energetica mundial avaliada em 1 triliao de triloes (ou um disprate parecido) de dolares que se revelou obsoleta mas da qual dependemos para sobrevivermos actualmente como civilizacao. O investimento inicial sera brutal, e necessario um alvo motivador para por este processo em movimento.

  5. José Rui Fernandes

    Estou no telefone sem acesso confortável. Mas concordo que o melhor são fontes credíveis. Não estou certo que a crise tenha muito impacto positivo, porque vai exarcerbar a procura de energia barata e mais poluente. Além disso, assiste-se ao terceiro mundo a poluir cada vez mais, designadamente com equipamentos que transitam dos países ricos (esse material não se limita a desaparecer).

Deixe um comentário

Mantenha-se no tópico, seja simpático e escreva em português correcto. É permitido algum HTML básico. O seu e-mail não será publicado.

Subscreva este feed de comentários via RSS

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.